Resenha: Sussurro

Autor (a): Becca Fitzpatrick

Título: Sussurro

Editora: Intrínseca

Nº de páginas: 259 (exemplar econômico)

sussurro[1]

“Seus olhos negros me atravessaram e os cantos de sua boca se ergueram. Meu coração parou por um segundo e, naquela pausa, um sentimento sinistro e desesperador pareceu me envolver como uma sombra. Passou depois de um segundo, mas eu continuava a encará-lo. O sorriso dele não era amistoso. Era um sorriso que queria dizer problema. Problema garantido.” 

Tudo começou com uma aula de biologia, digamos, diferente. O professor resolveu separar toda a turma de seus respectivos parceiros de classe, e mudar todos de lugar, pois para o técnico, este era o melhor jeito de ensinar a reprodução humana: pelo método da investigação. No caso, a tarefa era investigar tudo que era possível sobre o seu novo parceiro. Foi assim que ela conheceu Patch.

“-Você nunca foi à escola, nunca? Se é verdade, e você têm razão, não acho que seja, o que levou você a decidir a frequentar aulas este ano? -Você.” 

Patch intrigou Nora desde o primeiro olhar, afinal, quem era aquele garoto que parecia, aliás, não parecia, mas sabia tudo sobre ela? E o pior, que se recusava a entregar qualquer informação sobre ele, quando sabia desde as coisas mais simples, até os problemas mais profundos de Nora. Mas mesmo assim, misterioso, provocante e extremamente irritante, Patch sempre deixava Nora desamparada. Ela vivia as mais fortes emoções com ele. Medo, curiosidade, desconfiança, mas ao mesmo tempo, sabia que era se sentia atraída por ele lá no fundo, mas estava longe de admitir.

“-Você admite que faz isso de propósito? -Isso? -Isso… Me provocar. -Diga “provocar” de novo. Sua boca fica provocante quando você diz isso.” 

O tempo passa e, quanto mais Nora conhece Patch, mais ela passa a desconfiar de suas intenções. Uma hora, acha que ele está à seguindo, outra, acha que está era ele tentando assassiná-la, porque realmente, com tudo que acontecera, ela estava certa de que tinha alguém mesmo atrás dela. Mas, foi só a partir do dia em que ele entrara em sua vida que ela se transformara em uma verdadeira bagunça. Ao mesmo tempo, Nora sabia que a sua companhia era aventura recheada de perigo garantidos. O que ela não sabia, era que ela gostava disso.

“Talvez eu só tenha medo de… -Xinguei a mim mesma por ter sequer começado a frase. O que eu deveria dizer agora? Não ia admitir para Patch que tudo nele me assustava. Seria como lhe dar permissão para me provocar ainda mais. -Talvez eu só tenha medo de… de… -Gostar de mim?” 

Nora desconfiava de Patch, mas nunca sequer imaginaria toda a história que havia por trás de seus olhos negros e seu boné de beisebol surrado. Ele tinha muitos segredos, alguns envolviam ela, inclusive sua família, outros não. Na verdade, Nora podia passar uma tarde inteira tentando fazer a primeira tarefa que foi proposta em biologia quando o conheceu, mas não conheceria nem metade da vida dele, aliás, será que ela sabia de verdade quem ele era, mesmo depois de conhecê-lo um pouco melhor? Sem chances. Para isso, ela levaria muito tempo.

Meu cantinho: O livro é perfeitamente escrito, é viciante, e desde a primeira página te prende, até o final. A história é a criativa, e o desenrolar do enredo está longe de ser entediante. A história envolve anjos caídos, e, a autora disse que não pretende fazer filme no momento, apenas talvez um dia… Ai, de nós leitores! Vamos ficar sem o filme de uma obra muito viciante -quem leu sabe-, pelo menos por enquanto… Beijos, Lari.

Resenha: A seleção

Autor (a): Kiera Cass

Título: A Seleção

Editora: Seguinte

Nº de páginas: 361

A-Selecao[1]

“Não queria ser da realeza. Não queria ser Um. Não queria nem tentar.” 

O livro se passa em um futuro distante, no atual Estados Unidos. As pessoas são divididas em castas. Só para ter uma ideia geral das castas, a casta Um era a realeza, e a casta Oito eram as pessoas que passavam fome, sem teto geralmente. América Singer, a protagonista da obra, era da casta Cinco, até ser selecionada. A Seleção é um grande evento que ocorre no castelo quando o príncipe seleciona trinta e cinco garotas entre uma certa idade para escolher a sua futura esposa  América faz de tudo para não ter que se inscrever para a Seleção, mas afinal ela acabou cedendo ao desejo de sua mãe, que tanto queria que ela tentasse. Mas, entre tantas outras garotas, ela está certa de que não vai ser uma das selecionadas. Portanto, no grande dia da anunciação, ela acaba sendo selecionada, para sua surpresa.

 “-Você precisa parar de achar que eu sou assim. Quando estamos juntos, não sou uma Cinco nem você é um Seis. Somos apenas Aspen e América. E não quero nada no mundo a não ser você.” 

Apesar de estar ainda muito ligada ao seu antigo namorado Aspen, ela decide fugir de sua vida por um tempo aceitando enfrentar a Seleção. Lá, ela se mostra diferente de todas as outras garotas, que estão lutando muito pelo príncipe, ao contrário, ela se recusa aos seus privilégios do castelo, e nem está muito animada com a ideia de se apaixonar por ele, pois Aspen não sai de sua cabeça, muito menos de seu coração.

“-Está tudo bem, querida? -Ele perguntou. -Eu não sou sua querida.”

No primeiro dia na Seleção, América acaba tendo um encontro inesperado com o príncipe Maxon, e já deixa claro suas intenções no castelo. Explica (sem delicadeza nenhuma) que está ali por engano e que, não pretende nem tentar lutar muito para ser escolhida, além disso, não aceita nenhum dos agrados do príncipe, e como diz ela mesma, está ali para comer até ser chutada fora da Seleção. Apesar desse encontro meio indelicado, América logo se arrepende de ter sido dura e ter insultado o príncipe, afinal, ela não podia culpá-lo pelos seus problemas.

“-Não acha que seria muito melhor se tivesse alguém aqui dentro? Alguém para ajudar? Tipo… Uma melhor amiga? -Uma amiga?-Ele perguntou. -Sim, se me deixar ficar, posso ajudar. Serei sua amiga.” 

 Na próxima vez que tem oportunidade de conversar com o príncipe Maxon, ela oferece ajuda para ele, feito uma amiga. Percebendo que o príncipe na verdade é cheio de ocupações, ela oferece ajudá-lo na seleção, com as garotas, já que já deixou bem claro que entre eles, não é possível acontecer algum tipo de romance. Maxon acaba se alegrando com a ideia, afinal, porque não?

“A propósito -ele prosseguiu, elevando um pouco a voz-, se você não quiser que eu me apaixone, não pode ficar assim tão linda.” 

A amizade entre eles se torna a cada dia mais forte, mas, o que América não sabe é que Maxon passa a nutrir sentimentos por ela, mesmo sabendo de sua história com Aspen, e, em um momento de esperança, ele acaba deixando escapar seu sentimentos fazendo o jogo entre eles virar de cabeça para baixo.

“Eu queria amá-lo?”

É a partir deste momento que surgem as dúvidas: ela queria ele? Queria a vida no castelo? Estava preparada para desistir de Aspen e lutar por Maxon até o final? É o que ela virá a descobrir.

Meu cantinho:

O livro é ótimo. Super recomendo, viu pessoal? É romance, e eu sou apaixonada, haha, mas não achem que é clichê ou coisa do tipo, é bem diferente e eu amei demais, espero que gostem da resenha! Beijinhos, Lari.

Adeus, Glee.

Olá pessoal!

Quem não sabe a série Glee vai acabar amanhã/hoje e como ela fez parte da minha vida por seis anos preciso me despedir com um aperto no coração.

glee-series-finale-photo

O objetivo principal de Glee era fazer nos aceitar como somos ou melhor nos encontrarmos! A série me ajudou a ser a pessoa que tenho muito orgulho de ser hoje, sempre fui uma pessoa muito tímida e não gostava de expor meus gostos porque eu sempre fui reprimida (Aquela história clichê de colégio, mas quem já passou por situações como essa sabe o quanto machuca) assim me fechei então a série surgiu na hora que eu mais precisava fazendo me apegar muito na personagem Rachel Berry, por que? Simplesmente porque ela não se importava com o que achariam dela ou dos seus gostos, ela era fiel aos seus sonhos fazendo de tudo para alcançados e com aquilo eu arrumei forças pra me expor mais e ser o que sou hoje.

E sei como Glee ajudou muitas pessoas com problemas diversos porque ela foi uma série que abrangeu de tudo. Gostaria de lembrar a saudades eterna que terei pelo ator Cory Monteith (Finn Hudson) que morreu em julho de 2013 deixando todos desamparados, ele foi o ator mais querido pelos fãs por que ele era uma pessoa simples e amável com todos. Cory foi um presente que ganhamos em Glee assim como todos do cast.

1381381_575106319192822_1175828033_n

Assim como o Cory, Lea Michele virou minha base de inspiração, um modelo a copiar, uma mulher forte mostrando com toda garra o que passou com a morte de Cory e não se deixando levar pela tristeza, correu atrás de seus sonhos, lançou um livro e um álbum. (e o segundo álbum começara a ser gravado em abril <3)

Tenho muito a agradecer pelo amor de Finchel ou Monchele, por eles eu nunca desisti do amor, eles foram meus exemplos e sempre vou levar o que aprendi com os dois para sempre.

tumblr_mviksqozkQ1saq3t5o2_500

 

Glee se perdeu após a morte de Cory, pelo menos ao meu ver, sendo assim eu não consegui assistir a quinta temporada mas retomei na sexta porque eu precisava me despedir da série que acompanhei desde o inicio e tive uma surpresa boa porque a sexta temporada tirando alguns momentos desnecessários me lembrou muito as primeiras temporadas e assim só piorando as coisas porque sei que vai doer ao dizer adeus.

Esse post foi algo mais pessoal porque quem me conhece sabe todos os momentos que eu passei com a série e eu precisava me despedir de alguma forma e acredito que assim foi o melhor jeito.

Obrigada Glee por me ensinar a ver todos como iguais e me fazer acreditar em mim mesma.

Vou sentir falta, adeus.

Lolita

Polêmico e censurado em diversos países, assim é um dos livros de maior sucesso do russo Vladimir Nabokov, Lolita.

Humbert Humbert é um professor de química atraente, controlador e de passado interessante. Dolores Haze é uma menina de doze anos, infantil mas sempre pronta a novas e nem tão inocentes descobertas, um pouco geniosa também.

Ambos são bem opostos e, não fosse por uma adolescência conturbada e a atração doentia de Humbert por suas “nymphets”, jamais se envolveriam. Mas acontece que um divórcio e a necessidade de um novo lugar para morar, faz com que o professor encontre sua garotinha durante um belo dia ensolarado na piscina, com seus óculos escuros e postura naturalmente provocante. A partir dali, nota-se um grande desejo da parte dos dois por despertar a curiosidade no outro (embora isso mude ao longo da obra) e, os dias do novo inquilino de Lo passam a ser dedicados a chamar a atenção da menina, que no início parece achar tudo muito divertido. No entanto, se a intenção de Humbert era controlar a “sua Lo”, ele acabou frustrando-se no meio do caminho, porque a realidade é que (mesmo doentiamente) quem se apaixona sinceramente é ele, enquanto Lolita vai ficando cada vez mais distante, à medida que os dois vão se envolvendo mais e mais.

capa-lolita

O “romance” da história é abusivo? Sim, mas não esperem palavrões ou descrições baixas em momento nenhum. As palavras parecem ser cuidadosamente escolhidas, são sutis e delicadas, embora a obra em si possa ser carregada de brutalidade, seja pela idade de Lo ou pela mente de Humbert. Além disso, corre o risco de que você se apaixone pelos dois, mesmo que a “impureza” da história possa nos tentar a achar o contrário. No final das contas, o livro guarda um amor intenso, doentio e não correspondido.

Enfim, esqueçam tudo o que sabem sobre essa história, porque a verdade é que Lolita é como um picolé nos dias quentes, você aproveita e se delicia com cada pedacinho e parece sempre querer mais, ainda que ao mesmo tempo não queira que aquilo acabe.

Bom fim de tarde para vocês, realmente indico esse livro, espero que gostem!

Sagas e Trilogias finalizadas.

Olá pessoal!

Com muita tristeza venho fazer esse post, porque 2014 foi e 2015 já começou sendo um adeus para muitas sagas e trilogias que acompanho desde o começo ou que já as li finalizadas. Irei trazer algumas que li recentemente e as que estou me enrolando para começar porque não quero acabar.

OS HERÓIS DO OLIMPO – Rick Riordan

Osheroisdoolimpo

 

 

Óbvio que não teria como começar com essa saga, e posso afirmar que essa acompanhei desde o inicio (Lembro até de ler o primeiro capitulo liberado na internet). Sou muito fã de mitologia e Rick Riordan é o tio mais amado pela piazada (Me incluo nisso com 19 anos), sua escrita é leve e te prende facilmente, junto com a história muito criativa, Riordan ensina história de um modo totalmente divertido.

Agora vamos a história, como todos conhecem Percy Jackson e Os Olimpianos é sua primeira saga que fez muito sucesso e ele deixou no ultimo livro uma profecia que é a base da saga Os heróis do Olimpo. Acredito que essa outra saga o escritor cresceu muito na escrita e ele envolveu a mitologia romana que deixando a história mais rica. A história se passa alguns meses depois do ultimo livro de Percy Jackson e trás vários personagens novos (Que já estou com muitas saudades) mas deixa Annabeth e Percy como um dos principais mas a história não é focada no Percy como nos livros anteriores mas sim nos sete semideuses Jason, Piper, Leo, Frank, Hazel, Annabeth e Percy também temos o Nico Di Angelo e a lista não para por ai.

O único ponto negativo que eu vi nos livros é que a história estava ficando previsível demais, eles passavam por desafios impossíveis e conseguiam reverter a história facilmente. Não estou dizendo que deveriam ter morrido ou algo do tipo e também sei que é infanto-juvenil mas acredito que deveria ter mudado o modo de mostrar aquilo, dificultar as coisas mais.

 

 

FEITA DE FUMAÇA E OSSO – Laini Taylor

Feitadefumaçaeosso

Vamos a trilogia que me ganhou por quesito originalidade. A história é algo impressionante trazendo quimeras e anjos, duas raças que tem uma guerra eterna até uma quimera e um anjo se apaixonarem. Dai você pensa que sera um romance e apenas isso, está completamente errado os livros mostram essa guerra entre as raças, trás um ritual que os quimeras fazem que eu achei muito fascinante. Comecei hoje o ultimo livro e estou com um aperto por ter que dizer adeus a Karou e Akiva.

Quem ainda não leu, não procure nada sobre o livro leia sem saber muito que então vocês vai descobrindo as coisas junto com Karou deixando a leitura muito mais dinâmica. Eu tive a sorte de ler o livro assim que ele foi lançado aqui no Brasil assim não tinha muito spoiler por ai e foi uma surpresa para mim cada página que eu virava (Bateu uma vontade de ler o final do primeiro livro novamente hehe). Apenas digo quem ama uma ficção que foge da ”normalidade” aqui está uma ótima recomendação e quem quiser tem resenha no blog de Feita de Fumaça e Osso.

OS INSTRUMENTOS MORTAIS – Cassandra Clare

Instrumentosmortais

Outra saga que deixou milhares de órfãos e estou inclusa neles é Instrumentos Mortais, comecei a ler em 2013 ou seja eu comecei a acompanhar a saga quando ela estava prestes a acabar, tem um lado positivo e negativo nisso que você tem quase todos os livros para ler um atrás do outro sem precisar esperar um ano ou mais pelo o próximo mas também você não consegue aproveitar os personagens e se apegar como os fãs que acompanham desde o começo.

A saga conta a história de Clary uma garota que acaba descobrindo que todas as criaturas desde demônios a vampiros existem e precisam ser detidas por caçadores de sombra e claro ela descobre que ela também é, detalhe caçadores de sombra são Nefilins (Meio humanos, meio anjos).

Gostei bastante do desenrolar da história e todo o romance e drama envolvido te prendem desde o inicio, já estou com muitas saudades dos personagens mas a Cassandra é muito boa fazendo As Peças Infernais e As Crônicas de Bane, ainda não tive a oportunidade de lê-los mas assim que eu terminar os que tenho aqui em casa eles serão os próximos.

Bom pessoal como não quero que o port fique muito extenso fazer uma parte dois, espero que tenham gostado, comentem as séries que tiveram que se despedir e o que acharam do final!

Resenha: Asylum

Autor(a): Madeleine Roux
Título: Asylum
Editora: V&R Editoras
Nº de paginas: 330
Asylum
” A função da casa era mantê-los lá dentro. Os que ali entravam jamais saíam.”
    Esse achado de 2014/2015 foi uma grande descoberta em vários sentidos. Me interessei pelo livro porque ele tinha uma ”estética” parecida com O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares que tem resenha do blog e é um dos meus favoritos de 2014.
    O livro conta a história de Daniel Crawford quando vai para uma faculdade preparatória de verão (Algo que achei muito interessante e deveriam adotar aqui no Brasil), mas os alunos precisam ficar em um manicômio desativado porque os aposentos da faculdade estão em reforma. Assim, Dan conhece Abby e Jordan que logo acabam virando grande amigos, bom digamos que sim.
   Dan começa a receber bilhetes estranhos e ter sonhos com partes do manicômio que ele nunca tinha visto. Dai chegamos no ponto que a história pode virar um simples suspense com uma história clichê ou o que virou esse livro.
Asylum2
   A escritora consegue te prender de um modo que mesmo com um pouco de medo você necessita continuar a ler até descobrir o que Daniel tem a ver com o manicômio e melhora porque ela envolve seus amigos nisso fazendo o mistério se complicar. Mas muita calma porque nesse livro você não vai descobrir nem a metade do que quer e espera. Porque pelo que entendi será uma trilogia e logo (O quanto antes, por favor) será lançado o segundo livro enquanto ela está escrevendo o terceiro.
   E precisarei comentar que a escritora cita algumas vezes Doctor Who e eu fiquei muito feliz. Sim, aquela felicidade sem sentido que fãs sentem quando encontram outros fãs perdidos por ai. Também tem imagens que deixa a leitura muito mais dinâmica, quem não gosta de umas gravuras de vez em quando.  É isso pessoal, espero que tenham gostado e se interessado pelo livro, vale muito a pena.

Livros Novos: Dezembro

Olá pessoal!

Como prometido um post sobre meus livros novos do mês de dezembro, e preciso comentar que fiquei muito feliz com o que comprei ou ganhei esse mês porque, bom, vamos ao post e entenderão (ou não)

O Bater de Suas Asas

images

Este é a conclusão da trilogia A Mão Esquerda de Deus e estou com receio de ler porque li alguns comentários negativos sobre a conclusão e apesar de não ter sido livros que ”devorei” porque precisa ser lido com calma para absorver a ira do personagem principal. Está será minha próxima leitura agora que acabei Os Videntes (Indico a todos que gostam de suspense, investigação e ficção. Talvez tenha uma resenha no blog, aguardem)

A Vingança dos Sete

A vingança dos 7 - capa 2.indd

O penúltimo livro para a conclusão dos Legados de Lorien e estou com medo do final porque estou esperando bastante desta saga. Para quem não sabe acompanho desde Eu sou Numero Quatro e me afeiçoei com os personagens e estou triste por logo ter que dizer adeus como tive que dizer em 2014 para muitas sagas.

Girl Online

22510983

Vou começar dizendo quem é a autora e talvez alguns conheçam. Então a autora é a Zoe Sugg ou Zoella para muitos, blogueira, vlogueira, escritora e várias outras coisas que essa simpática e sorridente britânica é. Encontrei ela e seu irmão Joe Sugg por acaso em um blog literário a um anos atrás e acabei amando seus videos. O mais legal é que acompanhei por seus vlogs cada passo de seu livro, desde a como seria a capa até quando ela pegou seu primeiro exemplar. Tá Paula mas para que toda essa história? Porque eu acredito no talento da Zoe e apesar do livro fugir totalmente do gênero que leio espero me surpreender positivamente com o livro.

Doctor Who: 12 Doutores, 12 histórias.

7109547e-e16c-4ed4-9ef8-ef2aa7dc3c02DoctorWho_12doutores12historiasok

Minha coleção de Doctor Who cada vez mais aumenta e eu estou muito ansiosa para ler porque como amei Shada (Eu sei foi o Douglas Adams que escreveu, o gênio da ficção cientifica) quero muito ler mais histórias sobre o Doctor e entender cada vez mais o personagem mais versátil que existe (E meu favorito, claro). Também vou ressaltar que esse livro é lindo e tem o Azul TARDIS que apenas olhando me da vontade de assistir um episódio aleatório de Doctor Who.

Star Wars: A Trilogia

119440214_3GG

Eu realmente estou honrada de poder ter esse livro em minhas mãos (Nossa eu sou muito exagerada, mas é a pura verdade). A quase dois anos uma de minhas melhores amigas me apresentou essa saga espetacular e desde então eu procuro ler, assistir e entender mais sobre esse universo porque é realmente incrível o que George Lucas criou. Vamos lembrar o trabalho maravilhoso que a Editora Darkside fez com esse livro magnifico (Vou usar todos os adjetivos possíveis para elogiar esse livro, sério). O livro trás os episódios IV, V e VI e eu estou ansiosa para lê-los porque sei que serão demais!

Star Wars: Herdeiro do Império

Star-Wars-Herdeiro-do-Imperio

Sim, mais um livro sobre Star Wars! Outro livro que estou muito ansiosa para começar porque é considerado por muitos a continuação mas não vamos esquecer que 2015 teremos nossa tão esperada continuação cinematográfica (Sim, eu precisava comentar isso). Além do livro ser também muito bem produzido, tinha uma surpresa dentro! Um marcados de Sabre de Luz! Sim, fico feliz por pouco.

Asylum

download

Espero esse ser meu primeiro livro de terror, porque já comprei alguns livros achando ser terror mas acabaram não sendo. Este livro está me lembrando O Orfanato da Srta. Peregrine por isso simpatizei de cara com ele, espero que seja tão bom quanto.

É isso pessoal, falei demais porque todos esses eram livros que eu queria demais, meus pais me presentarem com alguns (Amo vocês!) e eu comprei outros. Tentarei não comprar livros esse mês de janeiro, ok é mentira porque já tenho dois em mente. Mas serão apenas esses espero então talvez não terá um post sobre livros novos de janeiro.